fbpx

VOCÊ SABE PREENCHER AS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS CORRETAMENTE?

PROJETO CONTRA DEVEDOR DEVE AMPLIAR COMPENSAÇÃO DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS
09/10/2019
RECEITA CONSOLIDA LEGISLAÇÃO SOBRE PIS/PASEP E COFINS
18/10/2019

Com o intuito de obter maior controle sobre as ações dos contribuintes, relativamente ao cumprimento da obrigação tributária principal, o fisco exige a entrega de diversas declarações e arquivos digitais que compõem um conjunto de dados referentes às atividades desenvolvidas nas empresas, que são as denominadas “obrigações acessórias”.

Nesse sentido, devido ao volume de informações a serem entregues, sendo a grande maioria com periodicidade mensal, os erros de preenchimento nas obrigações acessórias se tornam cada vez mais comuns. É o caso do “Registro C115” da EFD–ICMS/IPI, cuja informação é de natureza obrigatória, e tem como objetivo informar o local de coleta das mercadorias, quando esse for diferente do endereço do remetente, ou quando o local de entrega for diferente do endereço do destinatário.

O referido registro tem repercussão no cruzamento realizado com a NF-e, quando preenchidos os Grupos “G” (local de entrega) e “F” (local de retirada), sendo que a omissão na apresentação dessas informações, poderá acarretar multa às empresas. Por isso, é de suma importância que esses dados sejam devidamente inseridos nos arquivos digitais.

As consequências relativas à inobservância das regras de validação da EFD–ICMS/IPI, bem como da NF-e, são mais onerosas do que o tempo dedicado à entrega qualificada então por que correr riscos desnecessários?

Nós, do Grupo Assist, podemos prestar apoio nessas tarefas com base em uma robusta estrutura funcional composta por profissionais altamente qualificados distribuídos por área de especialização.

Geyse Fernandes Neves | Consultora Tributária

Marcelo Leandro Nunes Ferreira | Gerente Tributário

BrazilUSA